Blog Cupola

Classe média retoma protagonismo no mercado imobiliário

Por , em

Em 2018, o volume financiado para aquisição ou construção de imóveis interrompeu três anos de queda, avançando 15%, de acordo com a Abecip. O maior impulso veio com o aumento de 33% nos valores financiados com recursos da poupança, o SBPE. A previsão é de um crescimento de 20% de uso do SBPE neste ano, com uma classe média mais confiante, o que deve, inclusive, superar o crédito imobiliário com recursos do FGTS.

O CEO do Grupo Maxinvest, Alexandre Nigri, vai além: aposta que com a reforma da previdência e a retomada da confiança e do consumo, o Brasil pode voltar a ser a bola da vez no mercado imobiliário. Para a MRV, que viu seu lucro crescer 5,6% no ano passado, um “Brasil equilibrado” pode fazer o mercado imobiliário dobrar.

A propósito, MRV e Santander firmaram parceria para atender o público de imóveis médios. A Linha Bio oferece unidades de até R$ 350 mil na planta, com financiamento pelo SBPE.

A Nessa onda de otimismo, a construção civil faz promessas de ofertar 1 milhão de empregos. E, música para ouvidos de gregos e troianos, sem nenhum subsídio do governo. Foi este o pitch da CBIC para os deputados federais. Em contrapartida, os empresários requerem segurança jurídica, além da garantia de oferta de crédito imobiliário com recursos do FGTS.

Enquanto isso, o Minha Casa Minha Vida continua atraindo novos players. As incorporadoras Setin e Capital, reconhecidas por empreendimentos de médio e alto padrão, têm planos de investir nas faixas 2 e 3 do MCMV, através de uma nova empresa. A Mundo Apto prevê lançar cinco projetos, com VGV total de R$ 150 milhões. O primeiro lançamento está previsto para maio, na Vila Mascote, em São Paulo.

O panorama otimista contrasta com resultados ruins para o setor no ano que passouO PIB da construção civil recuou 2,5%, o quinto ano seguido de queda, e impactou o resultado das principais empresas. O lucro da Cyrela, por exemplo, apresentou queda de 77,66% em 2018.

Outra gigante da construção civil que passa por maus lençóis é a Gafisa. Em meio a troca de comando e debandada de investidores, aquela que já foi considerada a estrela do imobiliário brasileiro vê seu valor de mercado despencar. “Suficientemente humilhante”, assim descreve a situação da Gafisa a jornalista Marina Gazzoni, em análise no Seu Dinheiro.

Wishful thinking é uma expressão em inglês que traduz um pensamento positivo que não necessariamente condiz com a realidade. E esta foi a definição de Aloisio Campelo Jr., da FGV, sobre as expectativas brasileiras para a economia de 2019. “Há uma certa onda de otimismo que vai além da economia e tem um componente subjetivo, desconectado da vida real”, diz.

VENDAS

Uma casa que custa o preço de um carro e é só um pouquinho maior: este é o título de uma reportagem publicada no Plural sobre um apartamento de 9,8m² em Curitiba.

ALUGUEL

Morar perto do trabalho e dar outros destinos para o dinheiro são motivações dos millennials, que devem procurar mais por aluguéis, ao invés de priorizar a compra. MRV, de novo ela, e Vitacon são exemplos de empresas que estão investindo em startups e empreendimentos para o mercado de locação. A Brasil Brokers também pretende intensificar seus negócios no segmento neste ano, em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Goiânia.

Reportagem da Bloomberg mostra como famílias ricas têm preferido se hospedar em resorts do que ter casas de praia. Além de conhecer vários destinos, estas pessoas são muito motivadas pela experiência, como atendimento personalizado, mimos, programação especial, entre outros.

No Brasil, pesquisa da Fecomércio de Santa Catarina aponta que o aluguel de curta duração de imóveis superou os hotéis em janeiro. A maioria das locações se deu diretamente com o proprietário, totalizando 44%. O Airbnb está à frente das imobiliárias neste quesito, respondendo por 26% das locações, contra 14% das imobiliárias.

Quem nunca recorreu à clássica regra de ouro da locação, que sugeria que o preço do aluguel fosse equivalente a 0,5% do valor de venda do imóvel? Pois bem, ela não só está ultrapassada, como pode ser considerada extinta. Desde 2014, o indicador foi escanteado e o desejo do dono e do futuro inquilino precisaram encontrar um ponto de equilíbrio, que não mais cabe nos 0,5%.

TRENDS

Travis Kalanick, cofundador da Uber, está envolvido em novos empreendimentos. Kalanick está investindo na CloudKitchens, que oferece a redes de delivery de comida o aluguel de cozinhas prontas para a operação. Para montar as cozinhas, a startup compra ou aluga imóveis, em sua maioria deteriorados ou em regiões menos populares. Na prática, a CloudKitchens é uma incorporadora de imóveis, que dá vida a unidades que talvez já não tivessem apelo para os convencionais inquilinos residenciais ou comerciais.  

Outra gigante da tecnologia de olho no mercado imobiliário é a Amazon. De acordo com relatório do analista Jack Micenko, a oportunidade está na compra da Redfin, que tem capitalização de mercado na marca de 1,6 bilhão de dólares. A empresa é pioneira entre as imobiliárias digitais nos EUA, com uma proposta de bonificar corretores de acordo com o índice de satisfação dos clientes. Segundo o analista, a Redfin tem “um tesouro de dados” dos consumidores, o que embasa sua recomendação de compra. Neste vídeo, o CEO Glenn Kelman apresenta o conceito inovador criado pela companhia.

MUNDO

O Reino Unido deve decidir como (e se) irá abandonar a União Europeia neste mês, e a indecisão está afetando diretamente o mercado imobiliário. Ingleses estão segurando propostas, aguardando a situação do mercado a partir de abril. A valorização dos imóveis chegou ao nível mais baixo desde 2013.

Frankfurt, por outro lado, vive a expectativa de um boom pelo mesmo motivo. Com a possibilidade de que até 25 bancos sediados no Reino Unido transfiram suas sedes para a Alemanha, a previsão é de que 2.000 empregados se mudem.

Portugal também aproveita o movimento, apostando no Golden Visa, uma alternativa para que ingleses endinheirados continuem circulando livremente pela União Européia. Na legislação portuguesa, quem investe na compra de um imóvel acima de 500 mil euros no país tem direito à cidadania.

Ainda não assinou o Imobi Report? Inscreva-se gratuitamente no site imobireport.com.br e receba as edições primeiro.

O Imobi Report também está nas redes sociais! Acompanhe-nos no facebook, no instagram ou no twitter.

Categorias

Imobi Report

Continue lendo

Minha Casa Minha Vida só depois da Reforma da Previdência

Não há mais o que fazer a não ser esperar e torcer. A constatação vem de…

Ver mais

Fiasco no IPO da WeWork coloca unicórnios em xeque

Se você não está familiarizado com as expressões no título deste post, cabe uma breve…

Ver mais